domingo, 8 de maio de 2016

Hiperatividade ou Traquinagem?


  Sou professora de Educação infantil em um Colégio particular. Todos os anos recebemos diversos alunos, uns tímidos, outros bem agitados. Mas algumas características nos chamam atenção. E como identificar se a agitação está dentro do que chamamos de "normal"?
 Os pais e educadores de crianças entre 3 e 7 anos, sabem o quanto é difícil prender a atenção destes pequenos por muito tempo. Se a criança é agitada a tendência é logo ir imaginando mil coisas. Mas na verdade precisamos ficar atentos porque nem todo comportamento agitado de uma criança nesta idade é hiperatividade. Crianças nesta idade possuem muita energia que precisa ser gasta com muitas atividades de movimento. Eles não querem ficar parados. Em sala de aula, quando percebo que a turminha está agitada, paro tudo e vamos ao parque ou fazemos alguma atividade com bastante movimentação para que eles possam "queimar" esta energia vital que existe dentro deles. 
 A hiperatividade está ligada a motricidade aos movimentos. O TDAH (transtorno de deficit de atenção) fica evidente na fase escolar, ente os 7 anos de idade, normalmente a professora sinaliza aos pais que algo está acontecendo e solicita um acompanhamento, onde é feito uma avaliação e são os profissionais que fazem este diagnostico. A criança com TDAH apresenta algumas características que são: 

-agitação (esfregar mãos ou pés, contorcer-se na cadeira, balançar objetos…);
-distrair-se facilmente com outros estímulos;
-dificuldade em permanecer sentado;
-realizar com frequência atividades perigosas sem pensar nas consequências;
-parece não escutar o que é dito;
-perder materiais necessários para as tarefas ou atividades;
-dificuldade em brincar tranquilo, com uma coisa apenas;
-deixar uma tarefa incompleta para realizar outra;
-problema em manter-se atento às atividades lúdicas;
-não aguenta esperar a sua vez em algum jogo ou tarefa em grupo.
 O TDAH precisa ser tratado por um bom Neuropediatra, Psicologo infantil, Psicopedagogo. O tratamento é feito através de terapias e medicamentos. E com a ajuda destes profissionais esta criança poderá levar uma vida "normal". E deve continuar o tratamento na fase adulta também.


 Compartilho com vocês este vídeo que esclarece com bastante propriedade o TDAH. Prof. Paulo Mattos.


Espero que de alguma forma eu tenha ajudado a quem passa pelo problema ou conhece alguém que passa. 



Um forte abraço!

Leila Rocha - Pedagoga e estudante de Psicopedagogia.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário!!!

Visitantes

Postagens